Nota oficial da Aboz sobre a regulamentação da Ozonioterapia

A Associação Brasileira de Ozonioterapia (ABOZ) emitiu uma nota oficial para informar sobre o status da Ozonioterapia no Brasil e os esforços da entidade para regulamentar e promover seu uso ético. Embora a terapia seja regulamentada pela maioria dos conselhos profissionais, o Conselho Federal de Medicina (CFM) ainda é considerada experimental. No entanto, a ABOZ tem trabalhado para aprovar uma lei específica no Senado Federal.

A ANVISA publicou a nota técnica n. 43/2022, reconhecendo o poder oxidante e bactericida do ozônio, destacando sua utilidade na Odontologia e seu papel no combate a incompatibilidade e inflamações, além de auxiliar na proteção tecidual. Esse reconhecimento reforça a importância da Ozonioterapia como terapia complementar.

A ABOZ incentiva os profissionais de saúde a agirem em conjunto com seus respectivos conselhos de classe para garantir o uso legal da Ozonioterapia perante a ANVISA. A entidade destaca a importância de apresentar trabalhos científicos com comprovativos aceitos pela agência para ampliar o uso da terapia em diferentes áreas da saúde.

ABOZ: Regulamentação e Promoção da Ozonioterapia

A ABOZ também ressalta a necessidade dos fabricantes de geradores de ozônio obterem os registros adequados para seus aparelhos, atualizando as evidências científicas e demonstrando sua abordagem jurídica e técnica. A colaboração entre os fabricantes e os conselhos profissionais é fundamental nesse processo.

A entidade está empenhada em auxiliar os profissionais de saúde interessados na Ozonioterapia e trabalha de forma incansável junto aos conselhos de classe, ANVISA e Congresso Nacional. A abordagem adotada é científica, ética e respeitosa, visando apresentar a Ozonioterapia como uma terapia complementar satisfatória para todos os brasileiros.

A ABOZ segue em contato direto com a ANVISA para buscar uma extensão das indicações de uso dos geradores de ozônio medicinal. A entidade se compromete a manter seus seguidores e associados informados sobre o progresso das ações e o posicionamento das autoridades competentes.

Em suma, a ABOZ está empenhada em regulamentar e promover a Ozonioterapia de forma ética e legal. A entidade destaca a importância da colaboração entre os profissionais de saúde, conselhos de classe e fabricantes de equipamentos para alcançar esse objetivo. A ABOZ continua sua atuação em Brasília, buscando ampliar as indicações de uso dos geradores de acesso de ozônio medicinal e garantir a Ozonioterapia adequada como uma terapia complementar para os brasileiros.